Rural Notícias
 

LEITE, TEM QUE SER LEITE - por Roberta Züge (*)

Postado por Sylvio Pélico Leitão Filho 12/06/2017 19:00:37 Artigos
Para o estudo foram avaliadas 5.034 crianças canadenses saudáveis com idade entre 2 e 6 anos de idade, com uma média de 38 meses de idade. Destes 51% eram de meninos"

Foi publicado um artigo na revista American Journal of Clinical Nutrition (**) evidenciando que crianças com dietas restritas de leite bovino quando há substituição por alternativas vegetais (soja, amêndoas ou arroz) são ligeiramente menores do que seus pares que bebem leite de vaca. Este estudo demonstrou que a cada copo diário de leite de vaca, substituído por vegetais, diminui 0,4cm em relação à média para a idade da criança.

Demonstrou-se que uma criança de 3 anos que consumia três xícaras de substitutos vegetais, em relação ao leite de vaca era, em média, 1,5 centímetros menor que outra sem a restrição. Segundo pesquisador, para uma criança de 3 anos, 1,5cm é uma diferença bem considerável.

Para o estudo foram avaliadas 5.034 crianças canadenses saudáveis com idade entre 2 e 6 anos de idade, com uma média de 38 meses de idade. Destes 51% eram de meninos.

Dos participantes, cerca de 5% bebiam exclusivamente substitutos vegetais, e cerca de 84% bebiam apenas leite de vaca. Fato também identificado que quanto maior a substituição do leite bovino pelas alternativas vegetais maior era a diferença de tamanho em relação aos que bebiam o leite convencional.

Infelizmente, há muitas ondas e pessoas que influenciam negativamente pais que pensam fornecer alimentos de qualidade a seus filhos. Este impacto, na primeira infância, não será corrigido posteriormente.

O leite de vaca, além de ser mais saudável, ainda tem um custo menor. Substituir é uma alternativa negativa ao desenvolvimento e saúde das crianças, assim como, do bolso.

(**) (http://ajcn.nutrition.org/content/early/2017/06/07/ajcn.117.156877.abstract) 

__________________________________

(*)  Roberta Züge é membro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS); Vice-Presidente do Sindicato dos Médicos Veterinários do Paraná (SINDIVET); Médica Veterinária Doutora pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP); Sócia da Ceres Qualidade

Sobre o CCAS

O Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) é uma organização da Sociedade Civil, criada em 15 de abril de 2011, com domicilio, sede e foro no município de São Paulo-SP, com o objetivo precípuo de discutir temas relacionados à sustentabilidade da agricultura e se posicionar, de maneira clara, sobre o assunto. 

O CCAS é uma entidade privada, de natureza associativa, sem fins econômicos, pautando suas ações na imparcialidade, ética e transparência, sempre valorizando o conhecimento científico. 

Os associados do CCAS são profissionais de diferentes formações e áreas de atuação, tanto na área pública quanto privada, que comungam o objetivo comum de pugnar pela sustentabilidade da agricultura brasileira. São profissionais que se destacam por suas atividades técnico-científicas e que se dispõem a apresentar fatos concretos, lastreados em verdades científicas, para comprovar a sustentabilidade das atividades agrícolas. 

A agricultura, apesar da sua importância fundamental para o país e para cada cidadão, tem sua reputação e imagem em construção, alternando percepções positivas e negativas, não condizentes com a realidade. É preciso que professores, pesquisadores e especialistas no tema apresentem e discutam suas teses, estudos e opiniões, para melhor informação da sociedade. É importante que todo o conhecimento acumulado nas Universidades e Instituições de Pesquisa seja colocado à disposição da população, para que a realidade da agricultura, em especial seu caráter de sustentabilidade, transpareça. Mais informações no website: http://agriculturasustentavel.org.br/. Acompanhe também o CCAS no Facebook: http://www.facebook.com/agriculturasustentavel.

Mais Informações:

Alfapress Comunicações

Camila Lopes (19) 2136 – 3516 / (19) 99782-7491

camila.lopes@alfapress.com.br

Thaís Frausto (19) 2136-3506 / (19) 99788-6829

thais.frausto@alfapress.com.br

Comentários

Nenhum comentário ainda foi feito, que tal ser o primeiro?




Noticiário Geral