PET DESNUTRIDO TEM MAIS CHANCES DE FICAR DOENTE

Postado por Sylvio Pélico Leitão Filho 17/06/2016 16:01:04 Mercado PET
Alimentação equilibrada é fundamental para garantir a saúde e bem-estar do animal de estimação


   
A nutrição balanceada é essencial para o desenvolvimento adequado de um pet, assim como para manter sua saúde. Desse modo, é fundamental que o tutor conheça os hábitos alimentares de seu animal de estimação. Oferecer sobras de comida humana ou preparos inadequados pode fazer com que o pet fique desnutrido, levando ao aparecimento de doenças. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), a ração industrializada é um bom exemplo de fonte de nutrição balanceada para animais, pois contém vitaminas, sais minerais e proteínas na proporção correta para cada fase da vida do animal – seja em crescimento, adulto ou sênior –, o que evita o aparecimento de quadros de desnutrição e as doenças decorrentes. O mercado brasileiro de alimentação para pets é amplo, com opções Premium, de níveis nutricionais superiores, e ainda os Super Premium, com a mais alta tecnologia em nutrição disponível.

O sistema imunológico dos animais é fortemente influenciado por sua condição nutricional, assim como o próprio efeito dos medicamentos no corpo dos pets. Por exemplo, uma alimentação carente em proteínas causa perda de músculos e, consequentemente, diminuição de sua resposta imune, o que também acontece quando falta vitamina E, principalmente nos pets idosos. A falta de vitamina A torna os animais mais predispostos a infecções, e quando há níveis baixos de elementos como o zinco, ferro, cobre, magnésio e selênio, os resultados incluem problemas de pele e o enfraquecimento do sistema imunológico.

Desnutrição pode causar raquitismo em cães

Como os outros mamíferos, os cães não devem ser separados da mãe até o desmame. Caso isso não aconteça, uma das prováveis consequências será o aparecimento de raquitismo, condição grave que pode afetar todo o desenvolvimento do animal. Seus sintomas incluem crescimento retardado, falta de apetite e deformidades ósseas. O tratamento do raquitismo tem mais chances de sucesso quando é identificado cedo e quando o cão recebe nutrição adequada e mais intensificada, com suplementação de cálcio, vitamina D e fósforo.

Outra doença que tem seu aparecimento facilitado no cão por um quadro de desnutrição é a pneumonia. Com a diminuição da imunidade devido à falta de nutrientes, o animal está mais propício ao ataque de fungos, bactérias e vírus. O tratamento da pneumonia canina deve ser iniciado rapidamente, acompanhado de reforço da alimentação.

Tutor deve identificar sinais de desnutrição nas aves

Cada espécie de ave possui suas próprias necessidades nutricionais e o mercado apresenta rações específicas para cada tipo de bicho. Mesmo assim, há alguns sintomas comuns que podem ser observados em casos de desnutrição, tais como: bicos e unhas com crescimento exagerado; penas que não crescem de modo uniforme e com alteração de cores; asas deformadas por descalcificação; e crescimento abaixo do esperado.

Tartarugas desnutridas podem ter casco mole

Tartarugas, como o popular tigre d’água, podem ficar com o casco mole quando têm uma dieta deficiente em cálcio, o que pode causar até a morte. Para evitar esse problema, os tutores devem oferecer ao bicho uma ração balanceada, com a proporção adequada de proteína, gordura, vitaminas e minerais. Geralmente, os pet shops dispõem de rações prontas para uso, que são bem aceitas pelas tartaruguinhas.

Sobre a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação

A Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) representa a indústria Pet, que congrega os segmentos Pet Food (alimento e ingredientes), Pet Vet (medicamentos veterinários) e Pet Care (equipamentos, acessórios e produtos para higiene e beleza). A entidade fortalece o setor por meio de ações que contribuem para o desenvolvimento de seus associados e também para aumentar a percepção de que os benefícios da relação entre seres humanos e animais de estimação se estendem a toda a sociedade.

A Abinpet desenvolveu a ferramenta de coleta de dados mais confiável do mercado: o Painel Pet, que é mantido atualizado por dados e informações enviados pelos integrantes do setor. Em 2015, o faturamento da Indústria Pet chegou aos R$ 18 bilhões. É cada vez maior a participação desse setor na economia nacional e, por isso, é parte relevante do agronegócio: cerca de 67,3% do faturamento de 2015 veio dos produtos para nutrição animal, cuja composição é 95% agropecuária, com ingredientes como milho, soja, arroz, trigo e carnes de aves, bovinos e peixes.

Todos os produtos da indústria de alimentos e medicamentos veterinários são fiscalizados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), na Secretaria de Defesa Agropecuária (DFIP, DIPOA e Vigiagro).

A Associação é referência técnica para o setor e publica há nove anos o Manual Pet Food Brasil, adotado pelas principais fabricantes de alimento como guia de boas práticas. O Manual contém informações sobre os padrões técnicos e de qualidade de matérias-primas, parâmetros nutricionais, metodologias analíticas aplicáveis e condições ideais de produção para garantir alimentos seguros aos mercados nacional e internacional. Sua atualização ocorre a cada dois anos, considerando o desenvolvimento do setor.   
  
Mais Informações:
   
2PRÓ Comunicação

Myrian Vallone – myrian.vallone@2pro.com.br

Carolina Mendes – carolina.mendes@2pro.com.br

Nicole Martini – nicole.martini@2pro.com.br

(11) 3030-9404/9436/9403

 

Comentários

Nenhum comentário ainda foi feito, que tal ser o primeiro?




Noticiário Geral