Rural Notícias
 

QUAL O SEU RITMO PARA A NEUROBIOLOGIA VEGETAL ? - por José Luiz Tejon Megido (*)

Postado por Sylvio Pélico Leitão Filho 03/11/2016 16:20:38 Artigos
"Agora, anos depois desses insights, surge uma área da ciência chamada Neurobiologia Vegetal, que afirma que as plantas são sensíveis, inteligentes e têm sensores que reagem positiva ou negativamente aos estímulos sonoros"

Como outubro foi o mês das mulheres do agronegócio, vejam só essa notícia hiper sensível que recebemos da China, que além de tudo, significa hoje, o nosso importante e maior cliente do agronegócio brasileiro.

Você acredita que plantas sejam sensíveis a música? Aos mantras, por exemplo? Muito bem, uma experiência chinesa acredita que tocar mantras budistas em campos de arroz aumentam a produtividade da colheita.

Um Dr. Chamado T.C. Singh, que foi chefe do Departamento de Botânica da Annamalia University, na Índia, disse que um campo de azaleia crescia 20% mais rápido quando expostos a música clássica.

Eu já vi propriedades de gado de leite com música clássica nos alto falantes, e posso dizer era muito agradável, mas para os humanos.

Agora, anos depois desses insights surge uma área da ciência chamada Neurobiologia Vegetal, que afirma que as plantas são sensíveis, inteligentes e têm sensores que reagem positiva ou negativamente aos estímulos sonoros.

O mesmo pesquisador indiano afirmou que sementes expostas ao som dos violinos  geravam plantas mais fortes e resistentes. Já que estamos falando sobre a sensibilidade e a sensitividade feminina neste mês das mulheres, diríamos, por que não? Plantas são sim sensíveis e respondem a tudo, inclusive aos sons, a música.

Agora só basta escolher qual é o seu ritmo. Produtores de arroz na China optam pelos mantras budistas, e você produtor brasileiro, qual seria o seu ritmo para a neurobiologia da sua produção agropecuária?

___________________________________

(*) José Luiz Tejon Megido é Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM e é Comentarista da Rádio Jovem Pan.

Sobre o CCAS

O Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) é uma organização da Sociedade Civil, criada em 15 de abril de 2011, com domicilio, sede e foro no município de São Paulo-SP, com o objetivo precípuo de discutir temas relacionados à sustentabilidade da agricultura e se posicionar, de maneira clara, sobre o assunto.

O CCAS é uma entidade privada, de natureza associativa, sem fins econômicos, pautando suas ações na imparcialidade, ética e transparência, sempre valorizando o conhecimento científico.

Os associados do CCAS são profissionais de diferentes formações e áreas de atuação, tanto na área pública quanto privada, que comungam o objetivo comum de pugnar pela sustentabilidade da agricultura brasileira. São profissionais que se destacam por suas atividades técnico-científicas e que se dispõem a apresentar fatos concretos, lastreados em verdades científicas, para comprovar a sustentabilidade das atividades agrícolas.

A agricultura, apesar da sua importância fundamental para o país e para cada cidadão, tem sua reputação e imagem em construção, alternando percepções positivas e negativas, não condizentes com a realidade. É preciso que professores, pesquisadores e especialistas no tema apresentem e discutam suas teses, estudos e opiniões, para melhor informação da sociedade. É importante que todo o conhecimento acumulado nas Universidades e Instituições de Pesquisa seja colocado à disposição da população, para que a realidade da agricultura, em especial seu caráter de sustentabilidade, transpareça. Mais informações no website: http://agriculturasustentavel.org.br/. Acompanhe também o CCAS no Facebook: http://www.facebook.com/agriculturasustentavel

Mais Informações: 

Tatiana Freitas

19 2136-3516 | 19 99782-7491

Rua Umbu, 265 - Alphaville Empresarial

Campinas/SP | CEP.: 13098-325

tatiana.freitas@alfapress.com.br 

 

 

 

Comentários

Nenhum comentário ainda foi feito, que tal ser o primeiro?




Noticiário Geral